18 - junho/2015

Se você ainda não respondeu uma pesquisa de satisfação provavelmente já deve, pelo menos ter ouvido, sobre a mesma. Há pesquisas de  satisfação para tudo: produtos, pessoas, programas de TV, ações e etc… Um exemplo é o da política. Em época de eleições elas “pipocam” para saber quais candidatos tem mais aceitação. Por meio dessas pesquisas, empresas e organizações conseguem medir a satisfação do seu público alvo em relação a produtos ou serviços.

E você, como mede a satisfação do seu trabalho, da sua marca pessoal perante seu público alvo? Alguns vão responder: vendas, números, transações. Ok, isso é um ótimo termômetro. Mas, e quando a venda não é realizada, você sabe me dizer o porque?

O poder do feedback (2)

Foi no papel de blogueira que tive meu primeiro contato (real) com o “feedback”. E nessa mesma função, sofri muito pois, não tinha entendimento maduro e profissional para lidar com o mesmo. Hoje, percebo que blogueiras são abençoadas por terem feedbacks tão abertos e sinceros. Mas, uma coisa é preciso ser dita antes: não estou falando de ofensas onde, muita gente confunde com crítica construtiva. Então, muito cuidado ao “criticar construivelmente” alguém dessa forma, ali mora uma pessoa com sentimentos e inseguranças.

Voltando ao assunto de blogs, há dois tipos de feedbacks poderosos: 1- Leitoras pedindo dicas, posts sobre determinado assunto (isso mostra o que seu público quer ler) e 2- Números (quanto mais seguidores, acessos, comentários e likes mais uma blogueira é famosa).

Mas e quem não é blogueiro, quem não está exposto, como medir sua audiência? Por meio também do feedback. Saber o que seu público pensa ao seu respeito é o MAIOR e MELHOR termômetro para o seu negócio. Tendo essas informações é possível fazer ajustes em sua imagem, metodologia e ações estratégicas  da sua carreira.

O poder do feedback (1)

FEEDBACK PESSOAL

O primeiro feedback sobre você deve ser feito com você mesmo. Há vários questionários disponíveis na internet que mesclam autoconhecimento com elaboração de objetivos. Ou seja, você fará um questionamento profundo de quem você é, onde você quer chegar e de que forma. Faça isso sendo você e depois se coloque no lugar do seu público e responda as perguntas, você descobrirá coisas incríveis ao seu respeito. P.S: caso não encontre esses questionários, vale você mesmo elaborar as perguntas. P.S do P.S: nesse momento seja sincero o máximo possível, nada de auto sabotar viu? 

FEEDBACK PÚBLICO

Um dos exercícios do meu Workshop Marca Pessoal  sobre feedback é feito com seu público alvo e pessoas do seu convívio. Nele, você faz uma lista de 30 pessoas mais próximas do seu trabalho, pode ser amigos, clientes e até mesmo parente. Separe essa lista por três tipos de níveis: mais próximos, menos distantes e mais distantes. Elabore um questionário e faça uma “entrevista” com essas pessoas (se não puder ser pessoalmente mande por e-mail mesmo). Explique para o entrevistado que as respostas devem serem as mais sinceras possíveis pois, são muito importantes para você e sua carreira. Seja gentil e aceite o que vier. 

Depois desses dois feedbacks prontos, é hora de compara-los. Tire um dia para isso, reflita bem e mude o que não estiver de acordo com a sua intenção de marca pessoal.

ATENÇÃO: Como disse acima, nem sempre é legal ouvir ou ler críticas. Nos sentimos injustiçados pois, sempre achamos que damos nosso melhor. Mas, entenda que o feedback é um presente. Por ele você conseguirá ajustar os erros na sua carreira. Não deprima, agradeça gentilmente a pessoa, faça um trabalho de se sentir bem com isso e entenda que sempre é hora de ajustarmos o que não está legal em nossas vidas.

Nota: Estão abertas as inscrições do 1° Workshop Marca Pessoal no qual eu abordo vários temas, principalmente o feedback. Nele há questionários poderosos para você saber como aplicar o feedback. Leia mais aqui

COMPARTILHE
15 - junho/2015

De fato, há inúmeros blogs atualmente mas, a boa notícia é que na mesma proporção há dicas de como melhorar “nosso” trabalho. E apesar de achar isso um equívoco (se lembram do papo sobre nicho?) a maioria opta por ser blogueira de moda – lifestyle. De qualquer forma, se você for boa e fazer um trabalho interessante o mundo notará e há uma grande chance do blog virar marca (como acontece com as mais famosas).

Hoje, eu quero dividir “6 dicas para ser uma blogueira melhor” que aprendi blogando durantes esses cinco anos. Dicas são boas mas, é experimentando que as coisas acontecem. Então, se lembre de se testar e desafiar sempre!

bannner para bloggers

SEJA ESPECÍFICA

Ok se você quer ser uma blogueira de lifestyle mas, se puder limitar seus assuntos será ótimo. A limitação lhe trará a especialidade e ficará mais fácil ser reconhecida pelo assunto. Clichê é, mas tenha um foco.

VEJA-SE COMO EMPRESA

{Quem me dera ler isso há cinco anos!} Pratique o marketing pessoal, faça networking e aja com estratégia. Uma blogueira tem que ser multifuncional. Além de modelar, vender seu blog e escrever, você precisa se ver como empresa: ter planejamento, metas e fazer controle financeiro. Procure crescer, leia livros e faça cursos (vale em outras áreas também). Para ter destaque você terá que pensar além do Look do Dia e dos coquetéis.

“PICUINHAS” = ZERO!

Nesses anos todos já ouvi várias picuinhas entre blogueiras (impressionante como elas fazem amizades com facilidade em outras cidades e na sua ficam de “disk disk”). Claro, isso acontece em todas as profissões. E já que é o caso, meu “conselho” vai para todos: profissional que acredita no seu trabalho e potencial não fica brigando por qualquer coisa! Tem mercado, clientes e leitores para todo mundo. Sem contar que a união faz a força. Então, mantenha um bom relacionamento principalmente com as blogueiras da sua cidade, você nunca sabe quando irão trabalhar juntas.

NÚMEROS

Em tempos de compras de seguidores, likes e comentários, se preocupe em gerar conteúdo de qualidade e dar resultado aos seus parceiros. As empresas já sabem que isso existe e cair nessa é maior furada. Fora que, TODO MUNDO SABE (inclusive leitoras) se você comprou ou não. Então, não gaste seu rico dinheirinho com isso. Produza posts originais e seja útil ao seu publico que o sucesso vem. 

FAÇA UM BOM TRABALHO

Semana passada conversando com uma blogueira que está começando veio a pergunta: “como eu faço para as lojas quererem anunciar no meu blog, saio distribuindo cartão?” Bom, o networking feito ao vento é um tiro no pé, mostra desespero e falta de planejamento. Nessa questão de relacionamento, seja mais estrategista (não inconveniente e muito menos interesseira). Mas, a melhor dica que eu posso te dar é: faça um bom-ótimo-excelente trabalho, as pessoas te notarão!

PENSE NO FUTURO

Eu sei que muitas coisas embaçam a visão de uma blogueira de moda (presentes, convites, crescimento instantâneo…) mas, é preciso pensar lá na frente. Quando os blogs tiveram seu boom houve questionamentos sobre o futuro das revistas. Muita gente afirmou que elas jamais fechariam pois, são mídias diferentes. Infelizmente, essas pessoas estavam erradas. Os blogs atingiram sim as revistas e até outras mídias (prova disso foi o anúncio do fechamento da Capricho e outras mais) e você também pode perceber que as redes sociais tiraram acessos dos blogs, ou seja, as coisas mudam então, é essencial que você tenha um plano para o futuro. Use a visibilidade do blog para gerar um produto ou um serviço. Pense no que fará quando os blogs perderem o foco. 

Nota: há duas semanas do 1° Workshop Marca Pessoal 90% das vagas já foram preenchidas. Se você é blogueira ou quer ser, aprenda sobre marketing pessoal, seu sucesso depende disso. Leia tudo sobre o evento nesse post aqui. 

COMPARTILHE
10 - junho/2015

Por anos tive a mesma ideia – equivocada – que a maioria dos empreendedores têm: “preciso criar algo inédito, fantástico, original”! Nós achamos que, somente criando algo nunca visto é que teremos sucesso. E com o passar do tempo você percebe que praticamente TUDO já foi inventado. “E agora, não serei rico e bem sucedido?” Claro que sim! O livro “Roube como um Artista” do autor Austin Kleon tem uma mensagem fantástica e um tanto quanto óbvia (aquela que está a um palmo de seu nariz e você nem se dá conta!).

A ideia central do livro é que você não precisa inventar nada!! O que você precisa fazer é “roubar” ideias e formulas já existentes e melhora-las, preencher lacunas e colocar seu toque pessoal (identidade). “O que o bom artista entende é que nada vem do nada. Todo trabalho criativo é construído sobre o que veio antes. Nada é totalmente original.”

Livro roube como um artista (2)

Quando a gente desiste de criar algo novo nos abrimos para influências fantásticas que existem a nossa volta. Você, por exemplo, é um mix de seu pai e de sua mãe, então, digamos que nem você é original. Único sim, original não.

A grande sacada não é apenas copiar alguém, isso o tornará medíocre. Primeiro: você precisa copiar vários, os melhores em sua área. Apos isso (eu gosto de montar um pequeno dossiê de pessoas que me inspiram), coloque sua digital, melhore o que eles estão fazendo. Segue abaixo as maravilhas que aprendi ou me atentei com esse livro:

Livro roube como um artista (3)

1- Nem tudo é bom para se roubar: faça uma seleção inteligente.

2- Você só conseguirá roubar ideias boas se tiver o máximo de repertório possível: consuma cultura.

3- Ande sempre com um bloco de anotações: uma ideia fantástica nunca tem hora para aparecer.

4- Se conheça, mas, não espere saber tudo para começar. Apenas comece.

5- Finja “ser” até conseguir ser: a mente não sabe a diferença do real e do imaginário então, aja como você gostaria de ser visto antes de ser realmente.

6- Comece copiando quem te inspira, mas, não se limite a copiar o estilo, copie o pensamento por trás do estilo: você não quer parecer com suas inspirações, você quer pensar como elas.

Livro roube como um artista (4)

7 – Crie o que você gostaria de consumir, escreva o que você gostaria de ler. 

8- Use as mãos: a tecnologia é fantástica mas, usar as mãos exercita o cérebro. Se movimente.

9- Projetos paralelos e hobbies são fundamentais: reserve um tempo para se distrair, sonhar… E nunca se desfaça de um sonho (ele pode tornar-se um negócio valioso).

10- Faça um trabalho bem feito e mostre ao mundo: não adianta ter e executar uma ideia fabulosa se ninguém sabe o que você está fazendo.

11- Com a Internet, a geografia não delimita mais nada: você pode ser do interior (bemm interior) e ainda assim, ter destaque.

12- Viaje. Saia do seu mundo. Fale com pessoas.

Livro roube como um artista (1)

13- Seja legal e gentil: o mundo é um lugar pequeno.

14- Seja chato: a única maneira de terminar um trabalho é manter o foco.

15- Precisa-se de muita energia para ser criativo: cuide do seu corpo e da sua mente.

16- Tenha um calendário preciso para cada projeto: planeje os mínimos detalhes e seja disciplinado.

17- Cerque-se dos melhores: “me digas com quem tu andas que eu lhe direi quem tu és”.

18- Pare de criticar o que está errado e vá fazer como você acha que é o certo.

19- A inércia é a morte da criatividade: você precisa manter o ritmo.

20- Aprenda a lidar com o dinheiro o mais rápido possível.

 O livro Roube Como Um Artista é pequeno, fácil de ler e cheio de ilustrações. Mas, não o subestime, é um livro fantástico o qual traz sacadas maravilhosas para empreendedores. Você pode comprar pela internet aqui e aqui.

COMPARTILHE